Month: February 2016

Sul fluminense ganha importante área de conservação

Japacanins, aves comuns em brejos – Foto: Luciano Lima

O estado do Rio de Janeiro acaba de compor uma nova área de proteção ambiental. E não uma área qualquer: a Lagoa da Turfeira, um dos últimos remanescentes de áreas úmidas no sul do estado e importantíssima região para a conservação de aves residentes e migratórias. O novo Refúgio da Vida Silvestre da Lagoa da Turfeira fica em Resende, às margens do rio Paraíba do Sul. Trata-se de um exemplo de como poder público e iniciativa privada podem agir em conjunto para o bem comum. Ministério Público Federal, Ministério Público Estadual, Inea (Instituto Estadual do Ambiente) e a montadora Nissan (que tem presença na área) e outros órgãos estaduais e locais selaram o acordo que permitiu a criação da reserva. Mas isso não ocorreu sem luta. O ornitólogo Luciano Lima, de Resende, foi figura fundamental no alerta sobre os riscos que a lagoa sofria. Estudos dele e do colega Bruno Rennó demonstraram a elevada importância para a biodiversidade e a presença de aves ameaçadas na área. Luciano também foi um dos primeiros a levantar a questão que levou ao termo de ajustamento de conduta entre a Nissan e os agentes públicos – e que agora leva à ação prática de criação e manutenção do refúgio de vida silvestre.

Tricolinos, saracuras e mais de 170 outras espécies de aves agora têm assegurado o direito de viver e procriar em 269 hectares que incluem trechos de Mata Atlântica. Mas não só as aves serão beneficiadas: diversas espécies de mamíferos (como a jaguatirica) e de répteis (como os jacarés-de-papo-amarelo) também ocupam a região. No entanto, uma espécie sai ganhando mais que as outras: a Homo sapiens. E suas novas gerações vão comprovar isso.

Tricolino, espécie associada a juncais e taboais – Foto: Luciano Lima
Saracura-do-banhado, espécie arredia e difícil de visualizar – Foto: Luciano Lima
Lagoa da Turfeira, nova área de conservação no RJ – Foto: Luciano Lima