Butantan

2017 vai voar

captura-de-tela-2016-12-07-as-19-15-54

São vários os fatores que apontam para um crescimento da observação de aves como atividade no país. Pouco a pouco surgem guias, destinos, hotéis com estrutura – e a cada dias mais gente posta listas, fotos e sons em plataformas como Wikiaves, E-bird ou Táxeus. Mas há um outro aspecto que leva à mesma ideia: a expansão dos eventos de observação por todo o país. O Avistar (principal evento do meio no Brasil) ganhou crias regionais. O #vempassarinhar, conceito que une observação de aves e ciência cidadã numa divertida passarinhada em grupo (e que nasceu no Observatório de Aves do Instituto Butantan) hoje se espalha em parques e áreas verdes de diversas cidades. E mesmo o conceito de Big Day pegou por aqui – no ano que vem vamos para a terceira edição do Big Day Brasil. Além disso, o tempo todo, observadores se unem para passarinhar, para trocar experiências, para criar atividades divertidas com as crianças.

Para tentar unir essas atividades (ou parte delas) em um único calendário, surge agora uma plataforma colaborativa online- uma iniciativa de várias entidades em conjunto. A ideia é simples: qualquer um pode cadastrar seu evento neste Link aqui. Assim os observadores podem se preparar e agendar a participação naqueles que consideram mais importantes ou interessantes. A plataforma foi lançada há poucos dias, mas já dá pra ver que 2017 promete. São dezenas de eventos programados. Que tal dar uma olhadinha e já ir se preparando para o ano novo?

O Butantan também tem passarinho

Papagaio-verdadeiro – Foto: Zé Edu Camargo

Os brasileiros conhecem o Instituto Butantan pela rica história na produção de soro antiofídico e de vacinas. Os paulistanos sabem que a instituição mantém uma das melhores áreas de lazer da cidade, com museus, exposições e uma bela área livre.

E, mais recentemente, as crianças ligadas em tevê associam o Butantan à série infantil Buuu, do canal pago Gloob. A tudo isso, soma-se mais uma atividade: a observação de aves. O sucesso do último Avistar (evento que congrega observadores de todo o país) por lá é a prova de que o lugar tem vocação para receber os birdersMas outra iniciativa vem chamando a atenção e incluindo muita gente na atividade: o #vempassarinhar, uma visita guiada à mata do Instituto (que é fechada ao público no dia-a-dia) para observar as aves que ocorrem por ali. São 60 hectares com diversas espécies da Mata Atlântica. Sempre há surpresas em cada passarinhada por ali. Nas fotos que acompanham o post vocês podem ver algumas espécies que foram registradas ali, como o mocho-diabo (uma espécie de coruja) e o papagaio-verdadeiro.

O #vempassarinhar é a face visível de um outro trabalho muito importante que o Museu Biológico do Instituto Butantan desenvolve: o Observatório de Aves, que realiza pesquisas e monitoramento de avifauna, além da vigilância ambiental em saúde através das aves silvestres. Para saber como participar do #vempassarinhar, acompanhe a comunidade do Observatório de Aves no facebook. As visitas guiadas (grátis) ocorrem uma vez por mês, sempre em um sábado.