Month: December 2017

Paraty – um livro sobre a alma (e as aves) de um lugar

O catálogo de publicações sobre a avifauna brasileira não para de crescer. De guias de campo a livros de arte. Uma pesquisa rápida na internet vai revelar obras fantásticas. Algumas focadas em lugares, outras em gêneros específicos de aves, com fotografias ou ilustrações de primeiríssima linha. Mais raros são os guias para iniciantes na observação. Trilhando um caminho do meio, o recém-lançado livro Aves de Paraty costura muito bem as coisas, combinando fotografia, ilustração e texto para traduzir um dos aspectos fundamentais do lugar (a avifauna) e suas interações com as pessoas e o ambiente. No visual, para usar o português claro, o livro é um desbunde. Com fotos de Bruno Rennó, Luciano Lima (também autor dos textos), Rafael Bessa e Wagner Nogueira, ilustrações de Ciro Girard e edição de Guto Carvalho, a publicação não se limita a reproduzir – muito bem -a imensa diversidade de espécies de Paraty. Leva o leitor por uma viagem entre as paisagens (praia, montanha, florestas, rios), as intervenções humanas, o modo de vida caiçara, a história riquíssima do lugar. A própria capa é uma síntese das preocupações dos editores: mostra uma ave sobrevoando a cidade, com a floresta ao fundo e o beiral dos casarões no primeiro plano. O livro traz também noções básicas de por que e como observar aves e ajuda os iniciantes dividindo as espécies por temas intuitivos (migratórias, aves de mangue, de brejo etc). Para resumir: joia que é para degustar com calma e prazer, como uma boa Paraty. E que deve figurar na biblioteca de todo observador, iniciante ou não.

O link para compra do livro online está aqui.